Entre a mal-educada e o doido

domingo, 19 de agosto de 2012

O Blog Vamos Falar Mais divulgou o que se chama de VERDADES sobre o episódio no Fórum em que nossa candidata Andréa Mendonça e o comandande da PM divergiram. O que Nilton escreveu em Vermelho. Eu em azul. Ao final, vamos relembrar algumas razões para preferirmos uma mal-educada a um doido.

Eita! Eu não acho João Mendonça doido, não. Eu o acho muito esperto, isso sim. Quem acha que ele é doido é VALDEMIR CINTRA. Ouçam vocês mesmo:
Fonte: Blog De Olho na Política

A VERDADE DOS FATOS UMA OVA. A sua verdade! A sua verdade não corresponde, senhor presunção, à verdade dos fatos. 

A reunião realizada no Forum de Belo Jardim, na última quarta-feira, teve por objetivo discutir POSSIBILIDADES para que os eventos de campanha em Belo Jardim ocorram sem transtornos e com segurança, e contou com as presenças de representantes das polícias civil e militar, da representante do Ministério Público, da Juíza Eleitoral, servidores do TRE, e dos representantes de partidos e coligações; 

Ah!...a reunião contou com a presença de representantes da Polícia e do Ministério Público. Agora eu entendo porque nem todos os candidatos estiveram presentes, e mandaram apenas representantes. 

Sabíamos, de antemão, que a opinião do comando da polícia militar indicaria a restrição de eventos de rua, mas fomos OUVIR o que as autoridades tinham a falar; 

Por que de ANTEMÃO vocês já sabiam? Qual é a sua fonte? O comando da PM vem lhe passando informações privilegiadas? 

Não concordamos, em momento algum, com a proibição das passeatas. Entretanto, não havia ali, naquele momento, nenhum assunto sendo resolvido como definitivo e sabemos que, mesmo que a justiça local proíba, é direito de todas as coligações recorrerem ao TRE. Portanto, não havia razão para BATER BOCA com quem quer que seja;

Tá...Digamos que não concordou. Mas tampouco discordou. Entrou mudo e saiu calado. Lagartixamente comportou-se na reunião. 

O que alguns chamam de “ser incisiva”, eu chamo de “ser mal educada, grossa, destemperada e sem condições de travar um diálogo”. Se todos os presentes entendessem, de fato, o que ocorria ali, teria evitado qualquer discussão inóqua; 

É, rapaz...cada qual dá o nome que quer a mesmos fatos né?  Ninguém vai defender-se da pecha de MOLECA sendo delicada e falando fino. Depois de ter sido chamada de MOLECA, Andréa falou grosso, sim. E o fez muito bem. Errado fez quem ficou calado sem defender seu ponto de vista. Já disse aqui: para ter sido mal-educada, Andréa precisaria ter dado alguma cabeçada ou quebrado dedos de alguém. Inócua se escreve com C. 

(Aliás, faço um parêntesis, pois um leitor pediu para que eu explicasse que história de cabeçada é essa. Perguntem a Seu João Mendonça. Ou a Nilton. Ou a Jadilson. Ou aos parentes do falecido Adilson Barnabé. Eles contarão a história) 

É MENTIROSA a afirmação de que o Comandante da PM tenha chamado a juventude ou a população de moleques. Quem, como eu, esteve lá com a disposição de ouvir o que tinha a ser dito, sabe que ele disse que foi molecagem o que a candidata do DEM e seus seguidores fizeram na descida do trio elétrico no dia 11 passado. Ele disse bem nítido e olhando para ela: “o que vocês fizeram foi uma molecagem”. Posso afirmar porque lá estava. Quem não estava engole a mentira que quiser; 

Eu andava com saudades de dar aulas mesmo... O QUE VOCÊS (que estavam no Trio) fizeram foi molecagem. Quem faz MOLECAGEM é...MOLEQUE, não? Quem estava no Trio? A candidata do DEM e boa parte da população jovem da cidade. Agora, vejam: Nilton não se revolta com o fato de um COMANDANTE se referir a uma pessoa, ainda mais uma mulher, nesses termos e nesse tom de voz. Que coisa! 

Ontem, 16 de agosto, a juíza eleitoral convocou os representantes das coligações para nova reunião. E dessa vez só foram aqueles que têm civilidade e educação suficientes para falar e para ouvir: representando o DEM, foram Luciene Gomes e um senhor conhecido por ‘Mauro do Calango’, representando o PTB foram o próprio candidato e o ex-prefeito Cecílio Galvão, representando João Mendonça, fui eu mesmo. E ali, sim, foi o momento de expor, discordar, concordar e ouvir. O que não foi possível no dia anterior graças ao destempero de gente que não sabe DIALOGAR. 

Lá no início, Nilton diz que no dia anterior não se DISCUTIU nada porque estavam ali apenas para OUVIR. Agora diz que não se DISCUTIU porque havia gente destemperada. Não vou debater esse tema até que ele pare de mentir e decida por qual motivo não se DISCUTIU nada na quarta-feira 

Como toda MENTIRA para essa gente é pouca, ainda vêm a público divulgar que foram os únicos a entregar o calendário de programação de eventos. Se tivessem o cuidado, como temos aqui na campanha de João Mendonça, em acompanhar os acontecimentos eleitorais, saberiam que a coligação de João Mendonça entregou sua programação 4 (quatro) dias antes deles, como podem ver na imagem abaixo; 

Olha, aqui houve sim um equívoco por parte da Coligação POR AMOR A BELO JARDIM. Não importa quem entregou antes o calendário de programação. Importa se foi entregue dentro do prazo. Ambas coligações o fizeram à JUÍZA. Já para a  PM, a Coligação POR AMOR A BELO JARDIM não apenas foi a primeira, como a única a entregar a programação até a sexta-feira. 

Por fim, afirmo que se eu tivesse qualquer dúvida sobre o meu voto e tivesse presenciado a cena de descontrole protagonizada na reunião citada, com certeza teria saído de lá convicto de que NÃO PODEMOS ENTREGAR BELO JARDIM NAS MÃOS DESSA MULHER. E cada vez mais temos o dever de evitar que isso aconteça. 

ERRADO. 

Temos o dever de evitar que gente traíra vença a eleição. 

Devemos evitar que Nilton volte a dar ordens ali. 

Que Pacotes parem de distribuir terrenos aleatoriamente. 

Evitar que a Prefeitura volte a fazer convênios com a CEGEPO (clique e relembre as denúncias do MP sobre o convênio da Prefeitura com a CEGEPO) e com a FUBRAS (Você lembra da FUBRAS, empresa contratada para intermediar a venda das contas da Prefeitura para o Bradesco? RELEMBRE AQUI)


EVITAR QUE VOLTE ALI QUEM PRATICOU DANOS AO ERÁRIO

EVITAR QUE VOLTE QUEM É ACUSADO DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

RENÚNCIA FISCAL DE QUASE 40 MIL EM ISS
CONCESSÃO DE DIÁRIAS SEM PRESTAÇÃO DE CONTAS
DESPESAS COM NOTAS FISCAIS INIDÔNEAS
DESPESAS INDEVIDAS COM RECURSOS MUNICIPAIS
INFRAÇÃO À LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL
NÃO ENVIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS NO PERÍODO DEVIDO



27 comentários:

Crítico disse...

Apesar de escever isso tudo sobre João Mendonça, Wagner ainda tem coragem de dizer que votaria nele ao invés de Dr. Maneco. Não entendo sua postura Wagner. Deveria ser mais coerente, mais honesto com os eleitores, sem sentimentos pessoais que somente colocam nossa cidade para baixo. As suas explicações anteriores sobre defender JM se ainda fosse do grupo Mendonça foram por água abaixo.

Wagner Rafaell Peixoto disse...

rapaz, eu nao tenho condiçoes morais de cantar PAVAO MISTERIOSO de maos dadas com Socorro Bocao e Pereira Bala.

Nao depois de tudo que eu disse sobre o GG durante minha vida toda

Crítico disse...

Então não pode falar de João Mendonça, pois não tem moral pra isso. WAGNER SEM COERÊNCIA!!!

Wagner Rafaell Peixoto disse...

posso e falo.

Anônimo disse...

Tenho certeza de que se o saudoso Zé Mendonça estivesse vivo, em nosso convívio, não estaria acontecendo isso, até porque o candidato seria ele, porém, de todo jeito este “adevogadozinho” fuleiro Nilton Senhorinho não estaria de maneira alguma chamando Andréa de mal educada, grossa e destemperada, assim como, não teria havido o atrevimento de Jadilson Babão com relação à família Mendonça, diga-se de passagem, Mendoncinha não estava presente, por ocasião do Baile de Carnaval no Cia de Lazer.

Por tudo isso, lamento muito que João Jatobá tenha traído o tio Zé Mendonça, a quem João deve tudo, politicamente falando e quem sabe financeiramente, permita que terceiros que não tem nada a ver com a família viva faltando com respeito à dignidade da família Mendonça nas pessoas de Andréa, Mendoncinha e dona Estefânia.

A traição de João não parou por aí: Moacyr, Zé Lopes e Zé Pereira foram traídos a ponto de Moacyr perder o sonho de ser candidato neste ano pelo G6 que não existe mais, Zé Lopes abdicar de sua candidatura a Vereador para não dá o braço a torcer e pedir legenda a João e ser negada, uma vez que, juntamente, com André sacana de Paula tomaram a Presidência do PSD e Zé Pereira, com medo de perder a legenda que estava e está nas mãos de João, por ocasião da entrevista de João na Belo Jardim FM ele se fez presente, com o objetivo de se fazer aliado, mas hoje o apoio dele é a Maneco, razão porque é lá que está o seu melhor amigo Moacyr Cintra.

Espero que os belo-jardinenses tenham o bom senso e, em memória ao saudoso José Mendonça o Mendonção, a Baraúna do Agreste, a quem eu tenho muita saudade, já que ele não pôde realizar o seu sonho de encerrar sua carreira como Prefeito de Belo Jardim a cidade que ele tanto amor, vamos ao dia 7 de Outubro levar o nosso voto, (por que não queremos Ficha Suja, doido e nem Valdemir Cintra lá dentro mandando em tudo e em todos), a Andréa e Wilsinho “POR AMOR A BELO JARDIM”.

Anônimo disse...

toma nilton o que tu quria,botou furando fica com teu doido.

Anônimo disse...

pai mimi ta ferrado quando colocarem isso no carro de som.ui

Crítico disse...

Pra você votar em alguém não precisa andar de mãos dadas ou cantar alguma música. Você se mostrou igual a Valdemi Cintra, que esculhambava João Mendonça e agora virou amigo de infância. Ainda tem coragem de falar de JM e Valdemi. Pensei que pudesse confiar em algum candidato, mas já vi que são todos iguais. Wagner = João Mendonça = Valdemi Cintra.

Wagner Rafaell Peixoto disse...

poxa...um depoimento tao bonito merecia uma assinatura. revele-se, caro anônimo

Wagner Rafaell Peixoto disse...

nao diga isso nem brincando. eu num sou igual a eles mai nem de perto. somos diferentesm temos defeitos e virtudes diferentes.

eles tiveram suas oportunidades. falta a minha

Anônimo disse...

Nilton advogado???????????? ooooonnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnndddddddeeeeeeeee, gostaria de saber o número de sua inscrição nos quadros da OAB!!!!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Nilton Sonhorinho é ADEVOGADO sim.

Aroldo Campos disse...

Meu povo esse é um momento de discutir politica e propostas para nossa cidade e não atacar as pessoas, isso porque conheço Nilton e mesmo tendo visões politicas diferentes somos muito amigos. Mais voltando Wagner realmente cuidado para você não virar um Valdemir, pois hoje é contra João amanhã pode ser a favor. Lembrando o mundo dá muitas voltas.

Anônimo disse...

Sei... então quero saber o número da OAB dele pergunta a ele e depois tu me diz. abraço

Maerton Souza disse...

A política de vocês, Wagner, é "pulítica". Andam espalhando no carro de som que vão calçar e sanear todas as ruas de Belo Jardim. Ora, rapazola, faça-me rir. Se em 12 anos de poder vocês não fizeram nada, vão fazer agora? Dizem, também, que a juventude daqui terá espaços alargados. Isso é uma piada. Como é que se alarga espaço inventando um fracasso eleitoreiro como o "Point 25", que bota os jovens para tomar uma cachacinha? Rapazola, rapazola... Se oriente. A juventude merece bem mais que isso. E a segurança? Essa sim é a maior piada dessa eleição. Criar uma guarda municipal com a instalação de câmeras e patrulhas motorizadas. É demais. Sabe, Wagner, até certo ponto tenho pena de Marcos Antônio Coca Cola. Ele queria acertar o passo, entretanto, vocês não deixaram por conta de uma vaidade e de um capricho político. Continuo afirmando: vocês são o retrocesso de Belo Jardim. Vocês são a inércia, o clientelismo, enfim, o "papo furado". Acho você um cara inteligente, e gosto até do debate que iniciei contigo. Mas, caia na real, "Luis XV do Grupo Mendonça", vocês não decolam. Suas idéias são fantasiosas e não colam mais na cabeça do povo. Muita coisa mudou, os tempos são outros. Promessas vazias e eleitoeiras já não valem mais, meu caro e parco. Como diz Moacyr Franco em sua música: "Cadê você? Cadê você? Você passou..." Voces já são parte de um passado que Belo Jardim (se Deus quiser) nunca mais voltará a ter nem na lembrança.

Anônimo disse...

A VEZ E DA MULHER A ONDA E ESSA!!!DEIXA A MULHER TRABALHAR!!! E 25!!

Anônimo disse...

EU CONTINUO DO GRUPO MENDONÇA.SOU MAIS 25.

Crítico disse...

Para Maerton Souza.
Plageando Wagner Peixoto.
"poxa...um depoimento tao bonito" e com assinatura. Parabéns. Wagner ainda vai aprender muito com esse blog.

Anônimo disse...

O ideal seria um candidato que respeitasse as pessoas no geral, autoridade ou não um débil mental e uma destemperada não é solução para cidade alguma. Vamos acabar com o autoritarismo o candidato ideal é aquele que se aproxima do povo e permaneça próximo.

Anônimo disse...

Maerton eh o cara e mostra ser um conhecedor de política e história.O dono do blog já levou duas lspada e ficou comendo vento.

Anônimo disse...

Eita boba kkkk, o Marton botou furando. Cara falou todas as verdades de BJ. parabéms cara. só ñ posta isso na no blog de olho na política, pois lá eles vetam esse tipo de comentário huahuahu

Anônimo disse...

O pleno do Tribunal Regional Eleitoral está em sistema de mutirão para julgamento dos processos de inelegibilidade. A sessão desta quarta (22), que teve início às 9h, se estendeu até as 14h, tendo sido julgados 74 recursos. Desse total, 14 eram candidatos a prefeito 2 a vice-prefeito e 53 a vereador. Entre os recursos que foram examinados pelos Desembargadores estavam os dos candidatos a Prefeitos dos municípios de Tabira, Primavera, Moreno, Chã Grande, Gravatá, Timbaúba, Casinhas, São Lourenço da Mata, Ribeirão, Amaraji, Solidão, Panelas, Brejão e Belo Jardim, que teve julgamento suspenso em função do pedido de vista do Desembargador José Fernandes de Lemos.

A sessão do Tribunal recomeçou às 15h30 e entre os 100 processos na pauta até as 19h10 já tinham sido julgados 72, enquanto três tiveram pedidos de adiamento. O recurso do candidato a prefeito do Recife pelo PRTB, Esteves Jacinto Braz, que apresentava irregularidades nas prestações de contas e também problemas de quitação eleitoral, foi negado, unanimemente, pelo pleno do TRE-PE. A relatoria do processo foi do Desembargador José Fernandes Lemos. Desta feita, Jacinto não é mais candidato a Prefeito do Recife.

Jr Leite disse...

Belo Texto

Com a fase de defesa dos réus do Mensalão encerrada, o que se viu no plenário do STF foi um verdadeiro festival de idiotices. Iniciando pelos próprios acusados (sabedores da profunda alienação da enorme massa que ainda acredita que Lula é um pobre operário inocente e descaradamente declaram que o povo só quer saber de novela e futebol) terminando pela criação de uma verdadeira estória fantástica – por parte dos advogados – teimando em tentar convencer que nada aconteceu e da inexistência de provas (na verdade, fartas e evidentes).

Enquanto chamam a União (e, portanto, o povo) de ratos, nazistas e outras barbaridades; os corruptos e quadrilheiros – pilhados com a boca na botija – querem fazer valer a mentira e a ilusão de uma verdadeira “Ilha da Fantasia”, onde dinheiro brota do chão e todos são inocentes vítimas das circunstâncias.

As mentiras ficam tão evidentemente expostas pelos próprios advogados que, no afã de provocar a impunidade de seus defendidos, se contradizem e assumem o cometimento de crimes logo após o advogado anterior negar veementemente sua prática.

Praticamente em paralelo, a CPI do Cachoeira torna a expor mais um vexame da classe política ao destruir a fantasia de Marconi Perillo e expor que os fatos vistos no Mensalão nada mais são do que praxe contumaz entre os políticos brasileiros. Quer corrompendo opositores e supostos aliados; quer sendo corrompidos por meliantes e empresários bandidos.

O drama que se desenrola no plenário do STF nada mais é do que o ápice de uma nação de corruptos que cultua o poder a todo custo e abomina o mérito e a honestidade. Em um país onde o “ser honesto” é sinônimo de ser otário e a “esperteza” de cada um é medida pelo volume de dinheiro ilícito do qual é capaz de se apropriar; a fala dos nobres advogados nem soa tanto como uma fantasiosa versão de um conto de fadas perverso; soa mais como verdade absoluta em uma terra de cegos.

Mas, como mandam as boas práticas da dramaturgia, o mais dramático de todo espetáculo é reservado para o final, praticamente dado como certo, em que a impunidade reinará soberana e soberba; regada a condenações prescritas ou a penas irrisórias diante do profundo dano causado a nossa nação.

Assim, continuaremos de escândalo em escândalo, venerando o operário bilionário incapaz de justificar sua fortuna com o suor de seu rosto, mas esperto o bastante para enganar bilhões com a malandragem própria dos estelionatários mais competentes ou outro salvador da pátria que apareça trajado de “Pai dos Pobres”.

Enquanto o brasileiro chafurda no atraso, no descaso e na lama do subdesenvolvimento; eles continuarão enriquecendo e provocando suspiros e lágrimas nos olhos de uma legião de almas agradecidas por serem roubadas, idiotizadas e abandonadas a própria sorte num lindo país tropical que é a verdadeira Ilha da Fantasia.

Pense nisso.

Anônimo disse...

Wagner não se ver cantando pavão misterioso de mãos dadas com socorro bocão e pereira bala, mas escuta É25, É25, É25... de mãos dadas com pomba e Luciene que privilegio, que honra!

Wagner Rafaell Peixoto disse...

hahaha, Voce num tem jeito, hein!!!

Anônimo disse...

Ainda estou aguardando o número da OAB de Nilton.

Anônimo disse...

Não sei pra que tanto mutirão, se no final eles deixam os ficha sujas serem candidatos do mesmo jeito !